Regulamento

CAPÍTULO I – DA REALIZAÇÃO

Art. 1° – A SEMAC – Secretaria Municipal da Ação Cultural de Piracicaba e a Associação Cultural Arte “Garapa” realizarão o “1º – FESTIVAL DE DANÇA DE PIRACICABA”, para Bailarinos profissionais, Bailarinos amadores e em formação, Professores, Coreógrafos, Diretores e Profissionais da Dança de todo território nacional.

Art. 2° – O “1º FESTIVAL DE DANÇA DE PIRACICABA”, que doravante será chamado somente de “1º PIRADANÇA” será realizado no período de 22 a 26 de agosto de 2010, no Teatro Municipal Dr. Losso Netto, nas condições previstas neste regulamento.

Art. 3° – O “1º PIRADANÇA” tem como principais objetivos:

a) – Fomentar a dança no estado de São Paulo a partir de um festival com enfoque no eixo de formação, através do intercâmbio junto a Companhias e Bailarinos profissionais, com a realização de espetáculos, workshops, aulas abertas, oficinas e seminários direcionados a Bailarinos, Professores, Coreógrafos e Diretores.

b) – Promover a circulação e difusão dos mais variados segmentos e formatos da dança por meio de apresentação de espetáculos profissionais e mostras de dança.

c) – Estimular a produção reflexiva propondo ações de interlocução como debates e ouvidoria integrada às avaliações entre outras.

d) – Catalogar a produção de dança no Brasil por meio de registros audiovisuais dos espetáculos, aulas abertas, workshops, palestras e debates.

e) – Salvaguardar o patrimônio imaterial da dança através da realização de espetáculos de danças populares.

f) – Difundir o acervo bibliográfico e audiovisual da dança nacional.

Art. 4° – A SEMAC – Secretaria Municipal da Ação Cultural de Piracicaba e a Associação Cultural Arte “Garapa” nomearão uma Comissão Organizadora do Festival composta de Conselho Consultivo, Direção Artística e Direção de Produção.

CAPÍTULO II – DA PROGRAMAÇÃO

Art. 5° – A programação do “1º PIRADANÇA” será composta por:

a) – Espetáculos de Dança – Serão apresentados trabalhos com Companhias e Bailarinos Profissionais, Grupos de Danças Tradicionais e Populares.

b) – Mostra Avaliativa de Dança – Serão avaliados trabalhos inscritos em concordância a esse regulamento nos seguintes Gêneros: Sapateado, Flamenco, Jazz, Danças Urbanas, Ballet Clássico de Repertório, Clássico, Neoclássico, e Moderno/Contemporâneo, essa avaliação será realizada via DVD numa primeira fase “Seletiva” e posteriormente para os selecionados na primeira fase, uma segunda fase de “Mostra Avaliativa” no palco do Teatro Municipal Dr. Losso Netto.

c) – Mostra de Formação Infanto-Juvenil – Serão apresentados espetáculos direcionados ao público jovem durante o turno escolar e, sempre que possível incluirão atividades interativas entre o público e os artistas. 

d) – Atividades Paralelas – Serão realizadas Oficinas, Workshops, Seminários, Aulas-abertas, Mostra de Audiovisual e Debates.

CAPÍTULO III – DAS INSCRIÇÕES PARA MOSTRA AVALIATIVA

Art. 6° – Poderão participar do “1º PIRADANÇA”, Companhias de Dança, Grupos de Dança, Bailarinos independentes e todos aqueles que atenderem as condições deste regulamento, que doravante serão chamados de “Participante(s)”.

Art. 7° – As inscrições para a fase “Seletiva” do “1º PIRADANÇA” deverão ser realizadas entre os dias 10 de junho a 15 de julho de 2010.

Art. 8° – Os “Participantes” poderão se inscrever obedecendo aos Gêneros, Subgêneros e Categorias, conforme descritos no Capítulo IV deste regulamento.

Art. 9° – Cada “Participante poderá inscrever até 2 (dois) Diretores ou Coordenadores e para cada coreografia inscrita até 2 (dois) Coreógrafos ou Professores ou Assistentes.

Art. 10 – Os “Participantes“ deverão apresentar envelope tamanho A4, devidamente identificado com o nome do “Participante“ e destacando os dizeres “1º PIRADANÇA”, contendo em seu interior:

a) – Ficha de inscrição devidamente preenchida por processo mecanográfico ou eletrônico, completa, sem rasuras e assinada por um dos responsáveis pelo “Participante“, desde que, obrigatoriamente seja maior de 18 anos completo, pois a ele será imputado à disciplina e o cumprimento desse regulamento, bem como, o recebimento da ajuda de custo a que fizer direito.

b) – Fotocópia simples do R.G. e do C.P.F. do responsável pelo “Participante“.

c) – DVD devidamente identificado, com gravação em plano frontal da coreografia na íntegra, sem edição e com imagem nítida, contendo cada um, uma única coreografia para avaliação, podendo estar sem o figurino definitivo, desde que a falta desse, não cause uma análise inadequada do trabalho.

d) – Os envelopes poderão ser entregues presencialmente na Administração do Teatro Municipal de Piracicaba Dr. Losso Netto, Rua Gomes Carneiro, 1212, Centro, Piracicaba, SP, nos dias úteis, das 09 horas às 17 horas, em envelope lacrado e destinado à Comissão Organizadora do “1º PIRADANÇA”.  O “Participante” que optar pela entrega presencial deverá exigir nesse ato seu recibo de entrega protocolado. Os envelopes contendo todo material para inscrição poderão ainda ser enviados por  sedex  para  a Comissão Organizadora do “1º PIRADANÇA” sita a  Rua Gomes Carneiro, 1212, Centro, Piracicaba, SP, CEP 13419-165.  A entrega presencial ou postagem do material de inscrição deverá ocorrer até (inclusive) 15 de julho de 2010.

e) – Todo e qualquer material entregue ou postado após a data de 15 de julho de 2010, será automaticamente desconsiderado pela Comissão Organizadora.

f) – A Comissão Organizadora, não se responsabiliza por quaisquer problemas relacionados ao envio, extravio ou demora na entrega e recebimento das inscrições pelo correio.

g) – As fichas de inscrição poderão ser solicitadas através do endereço eletrônico piradanca@hotmail.com ou festivaldedancadepiracicaba@gmail.com.

Art. 11 – Ao término do “1º PIRADANÇA”, todo material contido nos envelopes destinados às inscrições, será fragmentado e descartado.

CAPÍTULO IV – DOS GÊNEROS, SUBGÊNEROS E CATEGORIAS

Art. 12 – Serão aceitas inscrições para coreografias nos seguintes Gêneros, Subgêneros e tempo máximo de execução:

a) – Gênero: Sapateado

Devem ser inscritas neste gênero coreografias em todos os estilos de sapateado, com exceção do sapateado folclórico.

Subgênero: Conjunto.

Tempo: Máximo de 7 (sete) minutos.

b) – Gênero: Flamenco

Devem ser inscritas neste gênero coreografias em todos os estilos e escolas de flamenco.

Subgênero: Conjunto.

Tempo: Máximo de 7 (sete) minutos.

c) – Gênero: Jazz

Devem ser inscritas neste gênero coreografias em todas as linhas do Jazz Dance (tradicional, modern, lyrical) e musicais.

Subgênero: Conjunto.

Tempo: Máximo de 7 (sete) minutos.

d) – Gênero: Danças Urbanas

Devem ser inscritas neste gênero coreografias originadas a partir dos movimentos inspirados e surgidos nas ruas, tais como: Hip Hop, Street Dance, Locking, Break, Freestyle, Popping, House, etc

Subgênero: Conjunto.

Tempo: Máximo de 7 (sete) minutos.

e) – Gênero: Ballet Clássico de Repertório

Devem ser inscritas neste gênero a reprodução de coreografias com a técnica de Ballet Clássico de Repertório que pertençam a companhias de renome nacional ou internacional ou ainda as assinadas por coreógrafos de reconhecida atuação em companhias nacionais ou internacionais, desde que devidamente autorizadas pelos coreógrafos ou seus representantes legais, exceto as obras de domínio público.

Subgênero: Grand Pas-de-Deux.

Tempo: Baseado no Grand Pas-de-Deux original – Máximo 12 (doze) minutos

Subgênero: Variações (Feminina e Masculina)

Subgênero: Pas-de-Deux.

Tempo: Baseado no Pas-de-Deux original – Máximo 7 (sete) minutos

Subgênero: Variações (Feminina e Masculina)

Tempo: Baseado nas Variações originais – Máximo 5 (cinco) minutos

Subgênero: Conjunto.

Tempo: Máximo de 7 (sete) minutos.

f) – Gênero: Ballet Clássico e Neo-Clássico

Devem ser inscritas neste gênero coreografias criadas obedecendo à técnica do Ballet Clássico e Neo-Clássico devidamente autorizadas pelos seus coreógrafos.

Subgênero: Conjunto.

Tempo: Máximo de 7 (sete) minutos.

g) – Gênero: Dança Moderna/Contemporânea

Devem ser inscritas neste gênero coreografias que sigam ou derivem de escolas, tradições ou linhas de Dança Moderna/Contemporânea, como Graham, Limón, Cunningham, dança-teatro, Butoh, etc. e/ou obras que se insiram dentro do universo da Dança Contemporânea, ancoradas na questão da investigação e criação de novas formas de linguagem.

Subgênero: Solo.

Tempo: Máximo de 3 (três) minutos.

Subgênero: Duo.

Tempo: Máximo de 4 (quatro) minutos.

Subgênero: Conjunto.

Tempo: Máximo de 7 (sete) minutos.

Parágrafo 1° – Será categorizado no subgênero de conjunto as coreografias com mais de 2 (dois) integrantes.

Parágrafo 2° – O “1º PIRADANÇA” contará com categoria única de idade mínima de 12 anos completo e caberá aos “Participantes a correta observação da idade dos integrantes no ato da inscrição.

CAPÍTULO V – DA FASE SELETIVA

Art. 13 – Para realização da avaliação na fase “Seletiva” via DVD, será designada uma Comissão de Seleção, composta de 3 (três) membros de notório conhecimento na área da dança, que considerará os seguintes critérios de seleção:

  1. Atendimento e adequação ao Regulamento.
  1. Clareza, exatidão e integridade das informações apresentadas na inscrição.
  1. Análise técnica e artística da coreografia inscrita.
  1. Grau de fidelidade às versões nas coreografias do Gênero Ballet Clássico de Repertório.

Art. 14 – Serão indeferidas pela Comissão de Seleção, mesmo que detectada posteriormente ao ato da inscrição, as que:

  1. Estiverem em desconformidade com o Regulamento.
  1. Apresentarem inscrições confusas, inexatas ou inverídicas.

c) – Apresentarem o DVD com problemas técnicos de som e imagens e /ou contendo imagens não condizentes com a inscrição.

d) – Apresentarem as gravações realizadas em partes, em mais de um local ou com qualquer tipo de montagem/edição.

Art. 15 – Existirá uma quantidade limite de “Participantes selecionados para fase de “Mostra de Dança” no palco por gênero e subgênero, salvaguardando o direito de pelo menos 50% (cinqüenta) dos “Participantes“ serem provenientes da cidade sede de Piracicaba e região.

Art. 16 – A Comissão Organizadora e a Comissão de Seleção se reservam o direito de não disponibilizar qualquer comentário ou justificativa do resultado da fase “Seletiva”.

Art. 17 – A relação dos “Participantes selecionados será divulgada no dia 20 de julho de 2010, através dos seguintes endereços eletrônicos www.festivaldedancapiracicaba.com.br ou www.piradanca.com.br

Art. 18 – Os “Participantes“ selecionados para a fase de “Mostra de Dança” no palco terão até o dia 30 de julho de 2010 para confirmação de sua inscrição, sendo que após essa data, a Comissão de Seleção poderá indicar um novo “Participante“.

a) – A confirmação deverá ser realizada para cada coreografia selecionada e através de Declaração de Participação que poderá ser solicitada através dos seguintes endereços eletrônicos piradanca@hotmail.com ou festivaldedancadepiracicaba@gmail.com.

Art. 19 – As coreografias selecionadas não poderão ser alteradas para a fase de “Mostra de Dança” no palco, devendo manter as mesmas informações da fase “Seletiva” por DVD.

CAPÍTULO VI – DA AJUDA DE CUSTO

Art. 20 – Para cada coreografia selecionada para a fase de “Mostra de Dança” no palco será fornecido uma ajuda de custo após sua apresentação, no intuito de minimizar os custos logísticos durante a participação do “1º PIRADANÇA”.

Art. 21 – A Comissão Organizadora poderá disponibilizar, de acordo com a capacidade física de suas instalações, alojamentos para o pernoite da fase de “Mostra de Dança” no palco do “Participante”, desde que solicitado previamente na Ficha de Inscrição. A confirmação dessa cessão se dará por escrito aos “Participantes“ que as solicitarem através dos seguintes endereços eletrônicos piradanca@hotmail.com ou festivaldedancadepiracicaba@gmail.com. Caso o número de solicitações exceda a capacidade física do alojamento cultural do Teatro Dr. Losso Neto serão beneficiadas as solicitações de acordo com sua ordem de chegada aos endereços eletrônicos do festival.

  1. Roupas de cama e banho, bem como, material de higiene pessoal deverão ser providenciadas pelos “Participantes”.

Art. 22 – A ajuda de custo é baseada na distância entre a cidade sede do “Participante“ e a cidade de Piracicaba e o Subgênero da coreografia selecionada, conforme tabela:

  1. De 0 km até 50 km de distância (Incluindo Piracicaba):

Solos, Variações ———————————————————–   R$ 100,00

Duos, Pas-de-Deux, Grand-Pas-de-Deux ——————————   R$ 150,00

Conjuntos ——————————————————————-   R$ 300,00

  1. Acima de 50 km de distância:

Solos, Variações ———————————————————–   R$ 150,00

Duos, Pas-de-Deux, Grand-Pas-de-Deux ——————————   R$ 200,00

Conjuntos ——————————————————————-   R$ 500,00

Art. 23 – A ajuda de custo juntamente com o recibo do valor fornecido, será entregue ao responsável pelo “Participante“ ao término de sua apresentação. Caberá ao responsável efetuar a conferência dos valores e devolver o recibo assinado.

CAPÍTULO VII – DO CADASTRAMENTO

Art. 24 – Os “Participantes“ selecionados serão recepcionados no dia de sua apresentação na fase de “Mostra de Dança” no palco, na Secretaria da CEDAN – Companhia Estável de Dança de Piracicaba, Rua Gomes Carneiro, 1212, Centro, Piracicaba, SP, em horário agendado, compatível com seu ensaio técnico e deverão apresentar no ato da chegada/recepção a seguinte documentação:

a) – R.G. e C.P.F. originais do responsável pelo “Participante“ que deverá ser o mesmo que assinou a ficha de inscrição.

b) – Autorização dos pais ou responsável legal de todos os integrantes menores de 18 (dezoito) anos.

c) – Documento comprobatório da liberação da coreografia, emitido pelo SBAT ou declaração redigida e assinada pelo coreógrafo.

e) – A não apresentação de qualquer dos itens acima inviabilizará a participação na fase de “Mostra de Dança” no palco, portanto, solicitamos especial atenção dos “Participantes“.

Art. 25 – Cada integrante do grupo ou companhia “Participante“ receberá uma pulseira de identificação, de uso pessoal, obrigatório e intransferível, não sendo permitida a sua cessão a terceiros, em nenhuma hipótese, sendo obrigatório o uso em tempo integral durante o período do festival.

Art. 26 – A pulseira de identificação garante acesso aos espetáculos desde que a lotação permita e, conforme orientação da Comissão Organizadora.

CAPÍTULO VIII – DOS ENSAIOS

Art. 27 – Os ensaios para a fase de “Mostra de Dança” no palco ocorrerão no Teatro Municipal Dr. Losso Netto, no mesmo dia da apresentação em horário agendado e informado por e-mail a cada “Participante“, após o recebimento da Declaração de Participação.

Parágrafo único – Ao chegar ao local dos ensaios o “Participante“ deverá acertar o relógio pela hora oficial do festival.

Art. 28 – O “Participante“ deverá comparecer ao local de ensaio no dia e horário determinado pela Comissão Organizadora.

Parágrafo 1° – Os ensaios têm como finalidade o “Reconhecimento de palco”, portanto cada “Participante“ deverá obedecer rigorosamente o tempo determinado pela Comissão Organizadora.

Parágrafo 2° – A equipe técnica interromperá o ensaio no tempo previsto.

Parágrafo 3° – O não comparecimento no dia e horário determinado para o ensaio técnico com antecedência mínima de 30 minutos acarretará na perda ao direito de ensaio.

Art. 29 – O “Participante“ deverá entregar para a Equipe técnica antes do início de seu ensaio, um CD ou MD dentro de sua caixa de proteção e ambos devidamente etiquetados com o nome do “Participante“, contendo somente a trilha sonora da coreografia a ser apresentada.

Parágrafo 1° – O CD ou MD utilizado nos ensaios será mantido em poder da Comissão Organizadora para utilização durante as apresentações. Só serão aceitas trocas se o CD ou MD utilizado nos ensaios apresentar problemas técnicos, cabendo ao “Participante“ procurar a Comissão Organizadora com uma antecedência de 2 (duas) horas antes do início do espetáculo para efetuar a troca.

Parágrafo 2° – Não serão aceitas gravações com defeitos, ou com baixa qualidade de reprodução, ou ainda, em fita K-7 ou qualquer outra mídia não especificada neste regulamento.

Art. 30 – Os ensaios terão duração máxima de 02 (duas) vezes o tempo da coreografia e serão cronometrados pela Comissão Organizadora, ultrapassando esse tempo o “Participante” será penalizado no critério de Disciplina conforme descritos no Capítulo X deste regulamento.

Parágrafo único – O tempo da coreografia será aferido durante o ensaio e confrontado com o tempo informado na ficha de inscrição, divergências superiores ou inferiores a 30 (trinta) segundos significará penalizações no Quesito Disciplina conforme descritos no Capítulo X deste regulamento.

CAPÍTULO IX – DA FASE DE MOSTRA DE DANÇA NO PALCO

Art. 31 – Os “Participantes“ deverão estar presentes 01 (uma) hora antes do início de sua apresentação no Teatro Municipal Dr. Losso Netto.

Art. 32 – A definição da utilização dos camarins será estabelecida pela Comissão Organizadora.

Art. 33 – A ordem para apresentação dos “Participantes“ será estabelecida pela Comissão Organizadora.

Art. 34 – A afinação da iluminação e da caixa cênica (caixa preta) será a mesma para todos os “Participantes“.

Art. 35 – A Comissão Organizadora contará com uma Equipe Técnica para operação da sonoplastia e iluminação e cada “Participante“ deverá possuir um coordenador para permanecer junto a esses técnicos durante a apresentação da coreografia, sendo que a ausência deste implicará em total liberdade de ação por parte da Equipe Técnica.

Art. 36 – A Comissão Organizadora disponibilizará uma Equipe Técnica para auxiliar na produção de palco.

Art. 37 – Será concedido o tempo máximo de 01 (um) minuto antes do início da apresentação da coreografia para montagem de recursos cênicos e 01 (um) minuto após, para desobstrução do palco, sem prejudicar a seqüência do espetáculo.

Parágrafo 1° – A utilização de qualquer material cênico não informado no ato da inscrição ou que atrapalhe a seqüência do espetáculo acarretará na desclassificação automática da coreografia.

Parágrafo 2° – A utilização de animais, água, purpurina, talco, produtos químicos, tochas acesas, velas acesas, cigarros acessos, sky paper, lançamento de serpentinas ou qualquer tipo de material que impossibilite a limpeza do palco no tempo de 01 (um) minuto, acarretará na desclassificação automática da coreografia.

CAPÍTULO X – DAS AVALIAÇÕES

Art. 38 – Para realização da avaliação na fase de “Mostra de Dança” no palco, será designada uma Banca Examinadora, composta de 3 (três) membros de notório conhecimento dos gêneros específicos, que considerará os seguintes critérios de seleção:

  1. Análise técnica e artística da coreografia.
  1. Pesquisa temática e coesão coreográfica.
  1. Utilização de linguagem na coreografia.
  1. Musicalidade e Ritmo.
  1. Criação e/ou adequação de Figurinos e adereços.
  1. Criação e/ou adequação no uso de elementos de cenográficos (mediante a observação estrutural do Teatro Dr. Losso Neto, tempo disponibilizado a cada “Participante” e a não interferência operacional aos demais “Participantes”).
  1. Fidelidade às versões nas coreografias do Gênero Ballet Clássico de Repertório.
  1. Disciplina, coletividade e presença cênica.

Art. 39 – Ao término de cada noite da fase de “Mostra de Dança” no palco, será entregue ao responsável pelo “Participante” envelope contendo avaliação por escrito de cada coreografia apresentada e para os melhores trabalhos por Gênero e Subgênero serão entregues troféus de Mérito Artístico.

Art. 40 – Não caberá recurso de qualquer natureza em relação às decisões e julgamentos originados pela Banca Examinadora.

CAPÍTULO XII – DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 41 – A Comissão Organizadora se exime de qualquer responsabilidade em relação às despesas com cada “Participante” para deslocamentos, alimentação e hospedagem, entre outras, além da Ajuda de Custo comprometida no Capítulo VI.

Art. 42 – Os “Participantes” deverão concordar em ceder gratuitamente o direito de uso de imagem, em caráter definitivo, para uso dentro do país ou no exterior, de eventuais imagens e sons, obtidos durante as a realização do “1º PIRADANÇA” por parte da Comissão Organizadora.

Art. 43 – A Comissão Organizadora se reserva o direito exclusivo de efetuar o registro audiovisual do evento, ficando vedado aos “Participantes” ou terceiros, o ingresso nos locais de apresentações, palestra e aulas, com equipamentos de registro de som e imagens.

Art. 44 – A Comissão Organizadora, não se responsabilizará por objetos guardados ou esquecidos em qualquer lugar de realização dos eventos.

Art. 45 – A Comissão Organizadora se reserva o direito de ampliar ou reduzir a programação a seu exclusivo critério.

Art. 46 – Os casos omissos deste regulamento serão resolvidos pela Comissão Organizadora.

Art. 47 – Não caberá recurso judicial sobre os artigos deste regulamento.

Art. 48 – Qualquer crítica e/ou sugestão deverá ser encaminhada presencialmente para a Ouvidoria do “1º  PIRADANÇA”, no período de 22 a 27 de agosto de 2010.

Art. 49 – Fica eleito o foro da cidade de Piracicaba (SP) como competente para dirimir eventuais dúvidas a respeito da interpretação e aplicação do presente regulamento.

Piracicaba, 30 de maio de 2010.

  • Apoio

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: